fbpx

Conheça o que é Tecnologia Assitiva

 

Criado em 1988 pelo governo americano, o termo Tecnologia Assistiva (Assistive Tecnology Act) abrange com inúmeras outras leis, os direitos dos cidadãos com deficiência, proporcionando entre inúmeros benefícios, a disponibilização de recursos financeiros públicos que estas pessoas necessitam.

E no Brasil?

Aqui no Brasil, várias formas de representar o significado do termo Tecnologia Assistiva, são usadas pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, pelo CAT – Comitê de Ajudas Técnicas, mas para a mim, a definição que melhor representa é: Produtos ou serviços, que proporcionam independência, qualidade de vida e bem estar, a qualquer pessoa seja ela idosa ou não, com alguma limitação de mobilidade seja temporária ou permanente para a execução de tarefas básicas do dia a dia.

Quando falamos do termo Tecnologia Assistiva aplicada ao envelhecimento, o objetivo principal a ser buscado é para manter, ampliar ou promover melhora na capacidade funcional para que o idoso, ou o sênior como prefiro me referir a estas pessoas, seja o mais ativo e independente possível.

Quando usamos produtos de tecnologia assistiva, se faz importante para a maioria dos casos que eles sejam recomendados e tenham a utilização acompanhada por profissionais das mais diversas áreas relacionadas a saúde, como fonoaudiólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, nutricionistas, médicos etc.

Esta equipe multidisciplinar pode contribuir em muito para que os benefícios dos produtos sejam aproveitados ao máximo, trazendo como benefício, aumento da segurança, independência, redução no stress tanto do cuidador como do familiar, e acima de tudo, aumentando a autoestima do usuário.

Desde 2017 a classificação das categorias de Tecnologia Assistiva foi redefinida, e desde então, onze áreas são abrangidas a saber:

1 – Auxílio para a vida diária

2 – Comunicação aumentativa e alternativa

3 – Recursos de acessibilidade ao computador

4 – Sistemas de controle do Ambiente

5 – Projetos arquitetônicos para acessibilidade

6 – Órteses e Próteses

7 – Adequação Postural

8 – Auxílios de mobilidade

9 – Auxílio para deficientes visuais ou com baixa visão

10 – Auxílio para surdos ou com déficit auditivo

11 – Adaptações em veículos.

Todas estas categorias tem como principal objetivo como disse anteriormente, aumentar a funcionalidade do indivíduo, com limitação temporária ou permanente, sendo que produtos ou serviços simples e de baixa tecnologia, ou sofisticados e de alta tecnologia, sejam eles comercialmente encontrados ou feitos sob medida, proporcionem aos indivíduos total integração com a família, amigos e a sociedade em geral.

 

Edgard Xavier Junior

Administrado de Empresas
Pós graduado em Gerontologia – Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Albert Einstein

Open chat